Emoções & Sentimentos


Silêncio no Bexiga

30/05/2016 22:35

Silencio no Bexiga  

Com sua licença mestre Geraldo Filme,  faço uso de sua obra Silencio no Bexiga, (música dedicada a  Pato N` Água), para homenagear  o produtor, cantor compositor e instrumentista Mario Sérgio Ferreira Brochado falecido em 29 de maio de 2016 aos 58 anos. Integrante, cavaquinista e vocalista do Grupo Fundo de quintal.

Suas músicas foram regravadas por Zeca Pagodinho, Jorge Aragão, Bethe Carvalho, Mauro Diniz, Arlindo Cruz, Fundo de Quintal, dentre outros.

"Ele foi mas foi sorrindo/ A notícia chegou quando anoiteceu"

Mário Sérgio, como era conhecido por fãs e admiradores, deixa uma história de dedicação e compromentimento que, com certeza, servirá de inspiração para os  jovens que surgem de tempos em tempos no mundo da música. 

"Partiu não tem placa de bronze não fica na história/ Sambista de rua morre sem glória/ Depois de tanta alegria que ele nos deu"

Acostumada a valorizar prioritariamente talentos internacionais, deixando os artistas nacionais - sobretudo os representantes da cultura negra em segundo plano, a midia oficial não deu o merecido destaque à morte do Cantor. Entretanto, nas redes sociais, artistas do porte de Leci Brandão, MCRashid, Mumuzinho, Os Travessos, Thiaguinho, Wanderley Monteiro e Zeca Pagodinho além de  milhares de fãs, repercutiram a notícia e lamentaram sua morte. Temos que aproveitar espaços como estes para divulgar e exaltar a nossa cultura. Vá em paz Mario Sérgio. 

"É mais um que se foi sem dizer adeus"

 

—————

Voltar