Emoções & Sentimentos


1978 - "A Noite Vai Chegar" - (Philips/Universal)

29/05/2017 01:34
Lady Zu 

Filha de pernambucanos, nasceu em São Paulo. Aos oito anos de idade se apresentava em programas da TV Cultura de São Paulo, nos quais cantava sambas. Cantou pela primeira vez no programa infantil "O Dois É Nosso", da TV Cultura, aos oito anos de idade. Aos dez anos começou a estudar canto, e aos 13 anos começou a cantar profissionalmente em programas infantis de rádio e TV, além de se apresentar em bailes na periferia de São Paulo e em diversas casas noturnas. Nesse período foi também escriturária e locutora do Mercado Municipal. Em 1977, através dos disc-jóquei Sebastião Ferreira da Silva, gravou um compacto simples com produção de Marcos Maynard. O disco vendeu milhares de cópias e chamou a atenção da gravadora para lançá-la em LP. No ano seguinte, a Phonogram lançou seu primeiro LP, "A noite vai chegar", título retirado da canção homônima de Paulinho Camargo. A música foi incluída na trilha da novela "Sem Lenço, sem documento" da Rede Globo e lançada no disco homônimo pela Som Livre, fazendo grande sucesso. O disco lhe valeu o título de "Rainha da Discoteca Brasileira" por suas interpretações com base na disco-music, recebendo a cantora  o apelido de "A Donna Summer brasileira", criado pelo apresentador de TV Chacrinha. Outros sucessos desse disco foi "Só você (Por você, sem você)" (Cleide Dalto e Paul Greeus). Em 1979lançou o disco "Fêmea brasileira", do qual destacou-se a faixa "Hora da união" (Totó Mugabe), que mesclava soul music ao samba. Ainda deste disco foram incluídas "Fêmea brasileira" (Markú Ribas) e uma versão dance para "A banda" de Chico Buarque. No ano de 1980, lançou pela Philips o LP "Lady Zu". Em 1988 participou da coletânea "Alma negra", pela gravadora Continental. Em 1990, também pela Continental, gravou o disco "Louco amor". No ano de 1997, fez uma participação no disco "Pouco pra mim", de Carlos Navas (Dabliú). Em 2001, sua faixa "A noite vai chegar" foi incluída na trilha sonora do filme "A Partilha" e lançada em CD. Neste mesmo ano a gravadora Universal Music remasterizou e lançou em CD os discos "A noite vai chegar" (1978) e "Fêmea brasileira" (1979). No ano de 2002 lançou o disco "Number one", pela gravadora Abril Music. Neste CD interpretou a música "Você é tudo o que eu quero para mim", faixa de trabalho em várias emissoras do país, além de regravar "Felicidade urgente" (Cláudio Zoli e Ronaldo Santos). Cantora de bons recursos vocais, Lady Zu acabou por se restringir ao modismo da disco music da década de 70, tendo sumido da mídia após o fim do período áureo da discoteca no Brasil.

1978 - "A Noite Vai Chegar" - (Philips/Universal)

A noite vai chegar, meu pensamento está tão longe. 
Eu sei que vou sonhar/Momentos de um mundo distante.
Em minha vida eu sempre quis ser feliz, mas o destino é quem diz o que vai me acontecer.
Em minha vida só desejei ter você, sempre ao meu lado dizendo que sem mim não pode viver. 
Já não consigo mais esperar tanto assim, quero que fique comigo 
Vou lhe dar tudo de mim.
Venha sem medo, diga o que pensa e o quer, diga que a vida é mais vida se eu for a sua mulher.
A noite vai chegar...

Ouça músicas de Lady Zu 

—————

Voltar